Bancada define critérios para emendas ao Orçamento de 2018

Brasília

A bancada que representa Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional se reuniu nesta terça-feira (4) para definir os critérios de apresentação de emendas individuais e coletivas ao Orçamento da União do ano que vem.

De acordo com o senador Professor Pedro Chaves (PSC/MS) ficou decidido que cada um dos 3 senadores e 8 deputados federais vai apresentar emenda individual para construir a Ponte Binacional sobre o Rio Paraguai unindo Porto Murtinho (MS) a Colônia Carmelo Peralta (PY), ampliar o campus da UFMS em Paranaíba e garantir a continuidade da implantação do Sistema de Monitoramento da Fronteira(SISFRON).

As emendas coletivas serão focadas na implantação e recuperação de rodovias, especialmente as BRs 419 e 165, e também em projetos de educação no âmbito dos hospitais universitários de Dourados e Campo Grande.

“Vamos somar esforços e concentrar nossa ação em projetos abrangentes, que acabam por beneficiar o estado como um todo. A ponte sobre o Rio Paraguai, em Murtinho, criará um novo corredor de exportação não só para Mato Grosso do Sul , mas para todo o Centro-Oeste. O Sisfron tem abrangência nacional, as rodovias beneficiam vários municípios e o reforço aos hospitais universitários traz benefícios para centenas de milhares de pessoas nas duas maiores cidades do estado”, explicou o senador.

Além de Pedro Chaves, participaram do encontro os senadores Simone Tebet e Waldemir Moka e os deputados federais Geraldo Resende, Vander Loubet e Dagoberto Nogueira Filho.